Com a chegada da Black Friday é preciso redobrar o cuidado acerca das compras por impulso que podem prejudicar não só o nosso orçamento como também nossa saúde mental.

16/11/2022 em Bem-estar. Escrito por José Sanchez

Black Friday

Black_Friday_e_Saúde_Mental

Mais uma Black Friday está chegando, e com ela toda a onda de promoções com uso de gatilhos mentais para ativar o desejo de consumo dentro de nós. Diante de tantas ofertas “irresistíveis”, a tendência é nos deixar levar.

Como consequência gastamos mais do que deveríamos, e depois ficamos com as contas a pagar e com o arrependimento de ter comprado um item desnecessário. Entenda que a compra por impulso é prejudicial ao nosso orçamento.

E não só isso. Ela também é responsável por vários outros sintomas mentais que despertamos depois como a ansiedade e o estresse, uma vez que o aperto financeiro desencadeia esses problemas.

CARTÃO WILL BANK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO WILL BANK

SEM ANUIDADE
 
FÁCIL ACEITAÇÃO
Um cartão para todos os momentos!
Você permanecerá no site atual

Como manter a saúde mental na Black Friday?

De acordo com Marcelo Santos, professor de psicologia na Universidade Presbiteriana Mackenzie Campinas em uma entrevista para o Correio Braziliense, há muitas razões que levam as pessoas ao impulso das compras.





ANÚNCIOS


ANÚNCIOS


Ele destaca que um dos principais motivos é o prazer associado ao desejo de posse de um novo bem. Além disso, os próprios gatilhos mentais provocam isso nas pessoas.

Segundo Marcelo Santos, ao comprar algo novo, nos sentimos bem e com isso compramos coisas que não são úteis. Ele destaca que há um limite entre uma compra adequada e uma possível doença.

Afinal, o ato de comprar não é patológico. Ele chega nesse nível quando esse ato fica incontrolável. Aí existe uma doença chamada de oniomania, onde quem compra por impulso já não se incomoda mais com os gastos.

Marcelo Santos pontua que consumir não é um problema, todavia, a questão do consumo só para gerar um prazer momentâneo pode levar ao problema, sendo a porta de entrada para uma doença.




ANÚNCIOS


Leia também:


Como saber se a compra é feita por impulso?



ANÚNCIOS


Para identificar uma compra por impulso é preciso avaliar se existe a real necessidade pelo produto. Por exemplo, quando você compra um produto somente pelo ganho, como um desconto sem saber a utilidade daquilo, essa é uma compra impulsiva.

Ela está muito atrelada ao apelo do consumismo. E em períodos como a Black Friday, a pessoa vive entre a culpa por uma compra impulsiva e a não disponibilidade de recursos financeiros suficientes para arcar com as despesas.

Portanto, para evitar esse tipo de situação é imprescindível tomar algumas precauções. Afinal, não só a saúde financeira é comprometida, como a própria saúde mental. E isso traz inúmeros malefícios futuros.

Como evitar uma compra por impulso?

Para evitar a compra por impulso você precisa organizar as suas finanças. Ainda que a necessidade do dia a dia tenha que ser atendida, você tem que saber até onde é possível comprometer o seu orçamento.

Outro ponto importante é criar uma lista de prioridades. É comum que tenhamos inúmeros desejos, mas nem sempre eles estão ligados a uma real necessidade. Por isso é tão importante ter uma lista de compras bem definida.

Antes de comprar indague-se: eu preciso desse item? Se eu não comprá-lo, ele me fará falta amanhã? Poderei viver sem ele por mais alguns dias? Estou comprando esse produto só porque ele está barato?

Ao responder essas questões você refletirá mais sobre o ato da compra que está prestes a fazer, e então evitará o impulso naquele momento. Em épocas como a Black Friday que há inúmeros anúncios de propaganda o cuidado tem que ser redobrado.

Gostou deste artigo? Então compartilhe com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e ajude a espalhar essa informação.

Você também pode gostar... aproveite e leia também! :)

Ainda não conseguiu seu cartão? Nós te ajudamos!

>