O consumo de plantas medicinais pode ser benéfico no combate a muitas doenças, entretanto, é preciso se atentar aos efeitos colaterais e por isso é fundamental usá-las sob orientação médica.

19/11/2022 em Bem-estar. Escrito por José Sanchez

Plantas medicinais

Plantas_Medicinais_

As plantas medicinais são usadas por muitas pessoas para ajudar na cura de diversas doenças. Entretanto, alerta-se que é necessário usá-las com a devida orientação médica para que não causem sérios riscos à saúde.

Só para exemplificar, algumas ervas usadas como “chás emagrecedores” podem ser tóxicas para o fígado e proibidas no país. Mesmo sendo naturais, as substâncias presentes nessas ervas podem causar vários malefícios.

Um deles é a alteração na pressão arterial, outro é o problema no sistema nervoso, no fígado e até mesmo nos rins. O alerta é feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que é o órgão responsável pela regulação de medicamentos no Brasil.

CARTÃO SANTANDER SX
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO SANTANDER SX

AMPLA COBERTURA
 
PONTOS
Um cartão de crédito perfeito para o dia a dia!
Você permanecerá no site atual

O que são as plantas medicinais?

Para quem desconhece, as plantas medicinais são vegetais que em certos casos aliviam e curam doenças. O uso delas no tratamento de saúde é uma tradição popular no Brasil. O que não faltam são raizeiros, curandeiros e benzedores.





ANÚNCIOS


ANÚNCIOS


Todavia, com o avanço tecnológico, estudos científicos comprovaram a eficácia do uso de substâncias para o tratamento da saúde. Tanto é que diversas plantas foram incluídas no Sistema Único de Saúde (SUS).

Em vista da enorme biodiversidade e do amplo uso, o conhecimento não limitou-se somente ao universo das ervas existentes. Vale dizer que as plantas medicinais começaram a ser usadas para a fabricação de medicamentos naturais também.

Eles são conhecidos como fitoterápicos e são controlados pelos órgãos de fiscalização que atestam a eficácia e segurança do tratamento de várias doenças. Com efeito, elas precisam ser consumidas sob orientação médica.


Leia também:


Quais plantas medicinais podem ser consumidas?



ANÚNCIOS


Diversas plantas medicinais podem ser consumidas com segurança. Inclusive, algumas autoridades de saúde fizeram levantamentos com ervas presentes em cada região do país, com instruções de preparo, uso e contraindicações.



ANÚNCIOS


No entanto, o alerta é para que seja observado o nome científico de cada vegetal, uma vez que os nomes populares variam muito. Por exemplo, o nome científico para a babosa é Aloe Vera e ela é indicada para vários problemas.

Dentre eles estão a cicatrização de queimaduras, lesões na pele, queda de cabelo e acne. Vale dizer, porém, que a aplicação precisa ser feita direto no local ferido e o sumo fresco da folha tem que ser lavado.

Por outro lado, a planta é contraindicada para gestantes, lactantes, e durante a menstruação. Também há contraindicação para quem possui varizes, problemas renais, apendicites e disenterias.

Outro exemplo clássico é o chá de boldo que tem o nome científico de Gymnanthemum Amygdalinum. Ele colabora com a redução dos gases intestinais, distúrbios do fígado e do estômago. Mas a planta é contra indicada para grávidas, lactantes, crianças menores de 6 anos e pessoas com algum problema nos rins.

Quais são as plantas medicinais para cultivos?

Você pode ter uma horta medicinal na sua casa, afinal, com água abundante e de boa qualidade ela pode ser cultivada de qualquer lugar. São muitas as plantas medicinais que podem fazer parte do seu cultivo.

Dentre elas estão o alecrim, carqueja, camomila, erva-cidreira, hortelã, erva-doce, capim-limão, manjericão e o alecrim. Entretanto, para escolher as ervas deve-se verificar quais são as doenças que se quer combater.

Além disso, é preciso se certificar se há comprovação científica de que determinada planta realmente é indicada para o combate daquele tipo de doença. Vale destacar que como em qualquer cultivo é essencial preparar o solo adequadamente.

Atente-se em relação ao preparo do solo, exposição ao sol, bem como a época certa para o plantio. É importante controlar a incidência de pragas e saber as técnicas apropriadas para colheita e secagem.

Gostou deste artigo? Então compartilhe com todos os seus amigos nas suas redes sociais e espalhe essa informação.

Você também pode gostar... aproveite e leia também! :)

Ainda não conseguiu seu cartão? Nós te ajudamos!

>